10 Edifícios icónicos que precisa conhecer

Na Prudêncio, somos apaixonados pelo setor da construção e desenvolvemos soluções que prolongam a vida de edifícios públicos e privados. Fique a conhecer aqui a nossa seleção dos edifícios mais fascinantes do mundo, cuja visita deve incluir na sua próxima viagem.

 

1. Basílica de Santa Sofia

A Basílica de Santa Sofia, também conhecida como Hagia Sophia, é uma das mais importantes construções do Império Bizantino. Foi construída entre 532 e 537 para ser catedral de Constantinopla (Istambul) e a origem grega do seu nome significa “Sagrada Sabedoria”.

 

Este imponente edifício é famoso principalmente pela sua cúpula (ou domo) e é considerado a representação de um momento de mudança na história da arquitetura. Até à conclusão da Catedral de Sevilha em 1520, a Basílica de Santa Sofia era considerada a maior catedral do mundo. 

 

 

2. Museu do Louvre

O Museu do Louvre é um dos museus mais conhecidos e mais visitados do mundo. Localizado na margem direita do rio Sena, em Paris, este magnífico edifício abriga o Palais du Louvre, que até 1682 era a residência dos reis da França, e ocupa o local de uma fortaleza erguida no século XIII. A sua coleção de aproximadamente 38.000 objetos, da pré-história ao século XXI, é exibida ao longo de uma área de 72.735 metros quadrados.

 

A construção da sua famosa pirâmide provocou controvérsia, por causa do choque entre arquitetura futurista e clássica. Mas também houve quem interpretasse essa justaposição de estilos e contrastantes de arquitetura como uma fusão bem sucedida do velho e do novo, do clássico e do moderno.

 

 

 

3. Catedral de São Basílio

A Catedral de São Basílio é uma catedral ortodoxa russa erguida na Praça Vermelha em Moscovo, entre 1555 e 1561. É um dos monumentos mais procurados por quem visita a capital russa, e provavelmente a imagem mais famosa do país a nível internacional. Em pleno coração da cidade, este edifício de beleza estonteante marca o centro geométrico da cidade e o centro do seu crescimento, desde o século XIV.

 

Foi construído sob ordens de Ivan, o Terrível, após a sua vitória na batalha de Kazhan, e tem funcionado  como uma divisão do Museu Histórico do Estado desde 1928. 

 

 

4. Torre Eiffel

A Torre Eiffel é mais do que um edifício fascinante, é um ícone da cidade de Paris e de toda a França. O seu simbolismo e presença na cultura popular, sobretudo no cinema, fizeram desta torre de ferro um dos monumentos pagos mais visitados do mundo. O seu nome é uma homenagem a quem a projetou, o engenheiro Gustave Eiffel, e é considerada o edifício mais alto da cidade.

 

Possui 324 metros de altura e fica cerca de 15 centímetros mais alta no verão, devido à dilatação térmica do ferro. Deixou de ser a estrutura mais alta do mundo em 1930, quando perdeu o lugar para o Chrysler Building, em Nova Iorque. 

 

 

5. Notre-dame

A Catedral de Notre-Dame de Paris é um dos monumentos mais reconhecidos e populares em todo o mundo. O incêndio deste ano foi particularmente triste, porque a catedral é amada por muitas pessoas em todo o mundo e porque este imponente edifício tem sido um símbolo de resistência, sobrevivendo a séculos da história turbulenta da França.

 

Começou a ser construída em 1163, em homenagem à Virgem Maria, mãe de Jesus, e é uma das mais antigas catedrais francesas no estilo gótico. A sua localização na Île de la Cité em Paris, rodeada pelas águas do rio Sena completa na perfeição a beleza do edifício. 

 

 

6. Ópera de Sydney

A casa da Ópera de Sydney, também conhecida como Teatro de Sydney, é um dos edifícios de espetáculos mais impressionantes do mundo e um dos grandes símbolos da Austrália. A sua localização sobre a famosa Baía de Sydney combina na perfeição com o impressionante trabalho arquitetónico do edifício. A construção, projetada por Jørn Utzon, começou em 1959 e, apesar do arquiteto ter abandonado o projeto em 1966, o edifício foi inaugurado no dia 20 de outubro de 1973.

 

A Ópera de Sydney é considerada uma das principais atrações turística da Austrália, atraindo milhões de visitantes de todo o mundo, especialmente os mais apaixonados por arquitetura.

 

 

7. Burj Al Arab

O Burj Al Arab é um hotel de luxo localizado no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e é considerado um dos hotéis mais altos do mundo (sétimo mais alto), embora 39% da sua altura total seja composta por espaço que não se pode ocupar. O Burj Al Arab fica numa ilha artificial a 280m da Praia de Jumeirah e está ligado ao continente por uma ponte curva privada.

 

A fascinante forma da estrutura foi projetada para se parecer com a vela de um navio. Possui um heliponto próximo ao telhado, a uma altura de 210m (689 pés) acima do solo.

 

 

8. Empire State Building

O Empire State Building é um arranha-céu de 102 andares localizado no centro de Manhattan, Nova Iorque, na Quinta Avenida. É considerado um ícone cultural estadunidense, tendo sido classificado como uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno pela Sociedade Americana de Engenheiros Civis. É também uma estrutura de energia eficiente e sustentável,  sendo o edifício mais alto dos Estados Unidos com o certificado Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), classificação que recebeu em setembro de 2011.

 

O edifício é atualmente o quinto arranha-céus mais alto nos Estados Unidos e o 31º mais alto do mundo. 

 

 

9. Museu Guggenheim Bilbao

Este museu está situado à beira do Rio Nervión, em Bilbao, Espanha, e distingue-se, sobretudo, pelo modo como as suas complexas formas curvilíneas se fundem com os restantes elementos do edifício. Provando a profunda ligação entre arte e arquitetura, este museu recebe já mais de uma centena de exposições e mais de dez milhões de visitantes. Foi até criado o termo “Efeito Bilbao”, usado agora para nos referirmos ao fenómeno de transformação de uma cidade após a construção de uma obra de arquitetura impactante.  

 

 

10. Centro Georges Pompidou

Ao visitar Paris, é impossível não ficarmos impressionados com o contraste que existe entre a arquitetura extravagante do Centro Pompidou, que inclui tubos de ar coloridos a percorrer o exterior do edifício, e a paisagem onde está inserido. Inaugurado em 1977 num dos bairros mais antigos da cidade, o Centro Pompidou foi uma obra pioneira da arquitetura contemporânea.  Além do Museu Nacional de Arte Modena, o Centro Pompidou abriga um centro de pesquisa musical e acústica e uma biblioteca pública.

 

O edifício está dividido em seis andares de 7.500 metros quadrados cada um, dos quais o quarto e o quinto concentram as exposições permanentes do Museu Nacional de Arte Moderna. 

 

 

Confie-nos a sua obra!

Desenvolvemos soluções de impermeabilização, reabilitação de coberturas e isolamento aplicadas à construção e reabilitação de edifícios. 

 

Adaptamos os nossos serviços a todos os desafios que nos apresentam e propomos soluções à medida: personalizadas, eficientes e sustentáveis.

 

Entre em contacto connosco. 

ENTRE EM CONTACTO CONNOSCO É um cliente, um fornecedor ou um profissional talentoso? Fale connosco!
NOME*
EMAIL*
CIDADE*
TELEFONE*
MENSAGEM*

Top