8 erros a evitar na manutenção de reservatórios de água

 

Sendo um bem essencial à vida humana, a qualidade da água exigida nunca é demais. 

 

A manutenção dos reservatórios de água deve ser feita no mínimo uma vez por ano, mas este procedimento pode e deve ser mais frequente dependendo do estado de conservação e da qualidade da água.

 

Esta preocupação deve estar muito assente e não pode ser descuidada. No entanto, além da periodicidade, existem outros erros muito comuns que importa esclarecer.

 

Continue a ler o artigo e antecipe o indesejável. É mais fácil e prático do que parece!

 

Obra Prudêncio – Reservatório de água do Rocha Brava Village Resort – Carvoeiro, Algarve

 

 

Verificar, identificar, agir

O condomínio ou o proprietário deve estar sempre atento a patologias e deficiências nos reservatórios para não comprometer a qualidade da água e a segurança da estrutura.

 

Podem ocorrer de diferentes formas e em diversas fases da vida da estrutura, desde o momento da construção e planeamento à fase de manutenção. 

Os principais erros apontados neste artigo servem como apoio para perceber qual a melhor forma de proceder em determinada situação e aplicar as melhores práticas e estratégias.

 

 

1. Localização incorreta

Se o local não for, à partida, o mais indicado, é muito provável que os problemas surjam rapidamente e com regularidade. Neste caso, se pretende instalar um reservatório de água deve pensar muito bem na localização escolhida para a instalação. Preferencialmente deverá ser uma cave ou um outro local que não esteja sujeito a grandes amplitudes térmicas. 

 

Além disso, o local  escolhido deve garantir ventilação adequada (protegida contra a entrada de pequenos animais, objetos e outros contaminantes) para assegurar o contacto do ar com a água e prever acessos para futuras intervenções de manutenção.

 

 

2. Inspeção descuidada

Diagnosticar o estado de conservação é muito importante! Isso só é possível se fizer uma inspeção minuciosa e preventiva. Com o recurso de uma checklist faça o registo de todas as observações e crie um registo fotográfico das anomalias registadas.

 

Entre as patologias construtivas mais comuns encontradas nos reservatórios temos, por exemplo, a deterioração dos materiais, fissuras nas paredes e a degradação dos revestimentos impermeabilizantes, argamassas e pinturas.

 


3. Falta de planeamento

Quer se trate de uma obra nova, uma reparação ou intervenção, devemos ter um plano estruturado para a limpeza e manutenção do reservatório. Parece óbvio mas isso nem sempre acontece. Este plano deve conter um histórico de intervenções e dados da monitorização da qualidade da água do reservatório de forma a programar e antecipar todas as operações e definir os materiais necessários a utilizar.


Este plano servirá para complementar a ficha técnica do reservatório em questão para ser atualizado constantemente de modo a que toda a informação esteja disponível e possa ser consultada sempre que necessário.

 

 

4. Paragens desenquadradas

Antes de avançar com a limpeza da estrutura interna do reservatório deve garantir que, com exceção da descarga de fundo, toda a tubagem do reservatório se encontra devidamente fechada para evitar a entrada de contaminantes e sedimentos

 

Além disso, idealmente, a paragem deve ser realizada fora dos períodos mais críticos de consumo de água e todos os moradores devem ser alertados sobre os trabalhos previstos. 

 

 

5. Produtos impróprios

Não levar a sério a segurança da qualidade da água é um erro bastante comum e desvalorizado. A seleção dos produtos para a limpeza do reservatório deve ser muito bem pensada para evitar provocar danos nos materiais de revestimento levando a uma deterioração mais rápida do sistema e consequentes infiltrações e contaminações. 

 

Não obstante, independentemente dos produtos selecionados, é importante não deixar que substâncias químicas permaneçam e se libertem para a água destinada ao consumo. Estes devem respeitar as normas e ser inofensivos para o ambiente.

 

 

6. Condições desfavoráveis

Não adianta escolher o melhor momento e ter um plano completo se não garantirmos que temos as condições ideais para avançar com o processo de manutenção. 

 

Estes são alguns pontos que deve considerar: iluminação suficiente, ventilação adequada, equipamento de proteção individual, vestuário e calçado adequados e limpos. Caso pretenda entrar no reservatório devem ser adotadas medidas de higiene e usar calçado, luvas e equipamento devidamente desinfetados. 

 

 

7.  Impermeabilização inadequada

A tendência para a deposição de sedimentos e o desenvolvimento de microrganismos podem alterar e condicionar a qualidade da água, sobretudo quando não garantimos um correto revestimento dos reservatórios, com materiais certificados para o contacto com a água que se destina ao consumo humano. 

 

Na Prudêncio, trabalhamos com as membranas de impermeabilização Köster TPO, as quais cumprem os mais rigorosos requisitos higiénicos para ambientes de água potável. Adicionalmente, têm garantia de 15 anos e proporcionam uma extrema durabilidade

 

Aconselhamos este sistema também porque a sua manutenção é muito simples, passando pela realização de limpezas com água corrente, depois de esvaziado o reservatório, com recurso a esponjas ou escovas macias.  No caso de se observar detritos mais acumulados, pode ser usado um detergente doméstico para ajudar a removê-los.

 

 

8.  Falta de controlo da qualidade da água

Concluído o processo de limpeza e manutenção, importa realçar que deve encher o reservatório até ao nível mínimo de um metro de altura e recolher amostras da água para posterior análise. Por conseguinte, é fundamental a elaboração de um relatório datado que descreva o estado do reservatório do início ao fim, com considerações gerais para melhorias futuras. 

 

Obra Prudêncio – Reservatório de água do Rocha Brava Village Resort – Carvoeiro, Algarve

 

 

O bom desempenho de um reservatório depende de um bom sistema de impermeabilização

As fugas e as infiltrações acontecem mas, prevenindo e com as ferramentas certas, é possível detectar anomalias a tempo de reparar com o menor esforço, recursos e tempo.

 

Resumindo os erros listados, é muito provável que procure ajuda de empresas especialistas e certificadas para assegurar a correta manutenção dos reservatórios de água.

 

A solução proposta pela Prudêncio garante rapidez de aplicação e início de utilização permitindo que o seu reservatório fique operacional de 24 a 48 horas, algo impossível de concretizar com outros revestimentos.

 

Se suspeita de algum problema ou precisa de um parceiro de confiança que assegure o estado do seu reservatório, entre em contacto connosco.

ENTRE EM CONTACTO CONNOSCO É um cliente, um fornecedor ou um profissional talentoso? Fale connosco!

    NOME*
    EMAIL*
    CIDADE*
    TELEFONE*
    MENSAGEM*

    Top