Guia para um condomínio mais sustentável

Os condomínios residenciais e comerciais reúnem um grande número de pessoas e a preocupação pelo bem estar e o respeito pelo ambiente tem cada vez mais peso na procura pela eficiência dos serviços. Já não é só uma questão de porquê mas “como fazer”.

 

Um condomínio sustentável garante a preservação do meio ambiente, a melhoria da qualidade de vida de todos os moradores, a diminuição dos gastos financeiros e a consequente valorização do imóvel.  Saiba como tornar o seu condomínio mais sustentável no artigo abaixo.

 

 

A importância da sustentabilidade

Atualmente, fala-se cada vez mais em sustentabilidade e hábitos sustentáveis em diversos setores da sociedade. Mas o que realmente significa ser sustentável?

 

O consumo desmedido tem provocado até aos dias de hoje consequências drásticas ao nível da poluição ambiental e desigualdade social. A sustentabilidade é um dos caminhos para assegurar a harmonia entre a natureza e a sociedade.

 

A sustentabilidade consiste na exploração e execução de medidas que visam conservar e manter a natureza para que ela consiga suportar o nosso desenvolvimento. Vivemos numa sociedade de consumo mas cresce, cada vez mais, a consciência de que os recursos naturais não são eternos e que, por isso, devemos implementar medidas sustentáveis combatendo o desperdício, a poluição e gastos desnecessários sem comprometer as necessidades e os recursos no futuro.

 

 

Condomínio Sustentável

 

11 passos para ter um condomínio mais sustentável

A consciência e preocupação por hábitos sustentáveis deve estar presente no dia a dia de todos, mas podem as empresas Administradoras de Condomínios dar o primeiro passo, começando o debate e a consciencialização deste tema em reuniões de condóminos. A mudança é mais evidente quando é realizada em conjunto e com a consciência de que as nossas ações determinam a qualidade de vida de todos.

Confira 11 práticas sustentáveis que pode pôr em prática no seu condomínio:

 

 

Iluminação:

 

1.  Instale sensores de movimento para controlar a iluminação em locais de maior circulação:  entrada, garagem e exterior (cumprindo as normas de segurança);

2.  Utilize lâmpadas LED ou fluorescentes garantindo eficiência energética: menos consumo e mais poupança económica. As lâmpadas LED podem parecer caras no início mas o investimento é compensado a longo prazo e tem uma durabilidade superior às fluorescentes;

3.  Substitua as claraboias do prédio por sistemas tubulares de iluminação natural. Conheça as vantagens neste artigo;

4.  Opte por tintas claras, preferencialmente ecológicas com baixa emissão de COV (compostos orgânicos voláteis) para a pintura de áreas comuns para que iluminem o ambiente contribuindo com a luz natural.

 

 

Água: 

 

5.  Realize manutenções preventivas com frequência para garantir que não há perdas. Caso se confirme, procure ajuda profissional e faça uma inspeção ao reservatório de água, saiba mais sobre este tema aqui;

6.  Informe as pessoas para a poupança e uso consciente da água através de cartazes, ou, preferencialmente, comunicações online com dicas simples e fáceis de pôr em prática;

7.  Invista em sistemas de captação da água como a instalação de cisternas e reutilize para a rega de plantas, jardins e limpeza dos espaços comuns.

 

Energia:

 

8.  Se possível, aposte em soluções energéticas eficientes como energia fotovoltaica, eólica, hidroelétrica e solar. Os painéis solares geram energia sustentável e podem servir como revestimento de fachada. São, também, uma excelente opção para o aquecimento da piscina garantindo não só o conforto como a redução significativa da fatura de eletricidade.

9.  Os elevadores gastam muita energia e, por isso, incentive os moradores a utilizar as escadas, sobretudo dos andares mais baixos. É também importante verificar com frequência o estado das instalações elétricas do elevador evitando perda de energia durante a passagem da corrente elétrica.

10.  Aposte em coberturas e paredes ajardinadas. Estas trazem benefícios não só a nível urbano, como ambientais, recreativos e até económicos. Ajudam a amenizar a temperatura no interior, diminuindo os gastos com ar condicionado,  entre outras vantagens que pode consultar aqui

 

Horta Comunitária Orgânica:

 

11.  Crie uma horta comunitária beneficiando os moradores com uma alimentação mais saudável e mais espaços verdes. É ainda uma excelente forma de promover a educação ambiental com as crianças. Se a falta de espaço é um problema, existe sempre a possibilidade de utilizar as paredes e fazer uma horta vertical.

 

 

 

Tornar um condomínio mais sustentável requer práticas mais simples do que pensa, mas tudo depende da boa vontade, conhecimento e, acima de tudo, de uma comunicação direta e coerente entre condóminos para que, em conjunto, adotem medidas para a proteção e preservação do meio ambiente com a garantia de redução de custos para todos.

 

Na Prudêncio, trabalhamos com algumas das soluções mais ecológicas e sustentáveis do mercado.
Reabilitamos reservatórios de água garantindo que não está a desperdiçar água e que a mesma não se encontra contaminada. Aplicamos sistemas combinados de impermeabilização, isolamento térmico e drenagem, compatíveis com a criação de coberturas ajardinadas.

 

Somos representantes exclusivos em Portugal da membrana de impermeabilização em TPO da Koster, distinguida pelo instituto alemão IBU – Institut Bauen und Umwelt e.V. – com a classificação Ouro, a classificação mais elevada para a construção sustentável atribuída por este organismo.

 

Consulte-nos para informações mais detalhadas e fique a par das nossas condições especiais para condomínios. Entre em contacto connosco! 

ENTRE EM CONTACTO CONNOSCO É um cliente, um fornecedor ou um profissional talentoso? Fale connosco!
NOME*
EMAIL*
CIDADE*
TELEFONE*
MENSAGEM*

Top